investir em imóveis em MiamiTodo mundo já ouviu alguém dizer que queria sair do país e viver em Miami - ainda que a maioria tenha ficado por aqui mesmo. Mas a verdade é que um número cada vez maior de brasileiros está descobrindo que investir em imóveis em Miami é um ótimo negócio. Depois da crise imobiliária americana em 2008, os imóveis chegaram a cair mais de 60% em poucos meses. Voltaram a subir muito lentamente e hoje estão estabilizados - em valores bem abaixo em relação aos daqui. 

Além disso, há várias facilidades para investir em imóveis em Miami, já que nem é preciso sair do Brasil para fechar o negócio. Basta ir para a assinatura do contrato. Mas o que tem muita gente descobrindo é que investir em imóveis em Miami tem um ótimo retorno alugando para turistas brasileiros. E essa é só aponta do iceberg. 

Brasil é o segundo maior investidor em imóveis de Miami

Logo após ou nos anos que se seguiram ao boom de 2008, o preço dos imóveis estava incrivelmente baixo, assim como dólar em relação ao real, o que fez com que investir em imóveis em Miami fosse um negócio “das Arábias”. Houve uma verdadeira corrida de brasileiros que viram a oportunidade de ser proprietários nos Estados Unidos gastando a mesma coisa que com uma casa de veraneio na Barra da Tijuca ou no Guarujá. 

Para se ter uma ideia, mesmo diante da crise econômica brasileira, em 2016, mais de R$6,2 bilhões foram investidos em imóveis na Flórida, de acordo com o último relatório sobre Compradores Estrangeiros de Imóveis divulgado pela Associação de Corretores de Imóveis de Miami. No total, foram vendidas mais de 10 mil residências em 2016, 1,9%. a mais em relação a 2015. Os brasileiros são o terceiro maior comprador de imóveis em Miami, empatando com a Colômbia atrás apenas - acredite - dos venezuelanos e argentinos

Por que (ainda) é um bom negócio investir em imóveis em Miami?

Se a situação mudou, os imóveis americanos já não estão tão baratos e o dólar subiu bastante em relação àquela época, por que então ainda é um bom negócio investir em imóveis em Miami? Em primeiro lugar, porque por lá os preços estabilizaram, enquanto por aqui eles continuam bastante “esticados”, o que continua significando uma diferença bastante razoável.

Em segundo lugar porque as taxas as taxas de financiamento estão baixas e por lá ainda existe a perspectiva de valorização no mercado imobiliário. Em terceiro lugar, investir em imóveis em Miami é um negócio seguro. Miami praticamente não tem estoque de imóveis, já que a demanda supera a oferta. Assim, sem estoque e sem alavancagem, não há risco de acontecer o que houve em 2008, ou seja, uma queda de preços causada pelo fim da farra de crédito e o enorme estoque de casas à venda.

Em quarto lugar, há um retorno praticamente garantido de boa parte do investimento simplesmente alugando o imóvel para brasileiros em viagem de férias. Hoje um número cada vez maior de famílias prefere o conforto de ter seu próprio espaço (alugado) nas terras do Tio Sam do que ter que se sujeitar às reservas e horários de hotéis, com todas as suas limitações.

Alugar uma casa em Miami significa poder levar os amigos, o cachorro, a empregada, o namorado da filha, fazer churrasco, cair na piscina de madrugada, etc. E se puder alugar de outro brasileiro, então, as férias ficam muito melhores.

Como comprar uma casa em Miami?

Nos Estados Unidos o processo de compra é bem diferente do daqui. Lá, existe uma plataforma única, à qual todas as imobiliárias têm acesso. Nesse sistema integrado todos os imóveis ficam listados e cada corretor (realtor) tem uma senha (chamada MLS) para navegar e realizar consultas. Assim, o que difere um corretor do outro é o atendimento ao cliente, não as propriedades, que são as mesmas para todos. 

A imobiliária que você escolher o ajudará a fazer todos os trâmites, que podem ser providenciados do Brasil. Se quiser, você só precisa viajar para assinar o contrato. Se você quiser, também, a mesma imobiliária, o administra e o coloca para alugar para outros brasileiros - desde que trabalhe com locação, claro. Há também várias imobiliárias brasileiras em Miami e outras que operam daqui com seus corretores por lá. 

De uma forma geral, você deve decidir antes qual o seu objetivo para a compra do imóvel. Se for para investir em imóveis em Miami para a locação, por exemplo, é bom saber que vários prédios, condomínios e mesmo áreas da cidade têm regras próprias para aluguel, os chamados “short term rentals”. O próximo passo é abrir uma conta no exterior, que requer apenas um passaporte com um visto de turista válido, definir a forma de pagamento de compra - como pessoa física ou jurídica.

Todas essas facilidades estão atraindo cada vez mais brasileiros para investir em imóveis em Miami - na área de Miami-Dale, por exemplo, o Brasil responde por 15% das vendas, segundo a pesquisa da Associação de Corretores de Imóveis de Miami. Uma forma e tanto de proteger seu capital.

Quer saber mais sobre como investir em imóveis em Miami? Compartilhe conosco sua dúvida!